Projeto de saneamento leva melhorias para mais de 250 mil pessoas em Belém
Menu

Projeto de saneamento leva melhorias para mais de 250 mil pessoas em Belém

  • Written by 
Projeto de saneamento leva melhorias para mais de 250 mil pessoas em Belém

Quem caminha pelas duas margens do canal do Tucunduba, no trecho entre as Ruas São Domingos e Mundurucus, no bairro do Guamá, parece ainda não acreditar no que está acontecendo: “Ver essa pista grande e asfaltada, parece um sonho! Ninguém acreditava que isso ia acontecer um dia. É bom demais!”, celebra a dona de casa Adailza do Nascimento, 35 anos. Ela conta que seu pai sempre morou próximo ao canal do Tucunduba. Ela nasceu e se criou ali, onde vive até hoje com o marido e os dois filhos. “Essa obra é uma benção! Eles também estão cuidando do canal, limpando e agora vão fazer as calçadas. Tá melhorando tudo pra gente aqui, fica mais fácil caminhar até a feira, pros meus filhos irem pra escola, pro transporte, pra tudo”, diz dona Adailza, com um largo sorriso no rosto.

A obra a que a moradora se refere é o projeto de Saneamento Integrado do Tucunduba, que está sendo executado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop). Orçada em R$ 34.282.306,34, com recursos provenientes do Orçamento Geral do Estado (OGE) e financiamento do FGTS, essa etapa da obra foi reiniciada em janeiro/2016 e envolve uma área de cerca de 800 metros, no trecho que vai da Rua São Domingos até a Rua dos Mundurucus e deve ser concluída em maio de 2018.  

Outra paisagem

A mudança na paisagem impressiona, principalmente pra quem mora na área e sempre sofreu com os alagamentos e a falta de saneamento. “Antes dessa obra, com a maré grande e as chuvas, o igarapé entrava até na minha cozinha, alagava tudo”, lembra a dona de casa Marilene Moraes, 38 anos, casada e cinco filhos. Ela mora há 17 anos na passagem Boa Esperança, as margens do Tucunduba. “Todos falavam que isso não ia acontecer. Que eu ia morrer e não ia ver essa obra realizada. E agora olha aí, a avenida Tucunduba sendo construída bem na frente da minha casa”, comemora Marilene.

 Duas grandes pistas com 800 metros de extensão já foram abertas nas duas margens do canal e estão sendo pavimentadas. A obra também inclui a construção de meio-fio, calçadas e ciclo faixas. Além disso, também foi feito o alargamento do canal, com serviços de drenagem, dragagem, limpeza e instalação de tubulação de esgoto. As paredes laterais do canal, chamadas de talude, já estão sendo revestidas com grama, para evitar a erosão. O projeto também inclui a construção de três pontes de concreto e uma passarela metálica. “Nós temos hoje cerca de 130 operários trabalhando no Tucunduba. Dos 800 metros programados, restam apenas 200 metros para concluir esse trecho até a Rua dos Mundurucus”, explicou o engenheiro da Sedop, Gilmar Mota.

Mais de 250 mil pessoas vivem hoje ao longo da bacia Tucunduba, considerada a segunda maior bacia hidrográfica da capital e que atravessa cinco bairros: Guamá, Universitário, Terra Firme, Canudos e Marco. Paralelamente as obras, técnicos e engenheiros da Sedop já estão trabalhando para fazer a licitação da última etapa do projeto Tucunduba, no trecho de 1.4 km que começa na Rua dos Mundurucus e termina na Rua da Vileta.

Por Marlicy Bemerguy

 

back to top

Institucional

Acessibilidade

Imprensa

Interno

Telefone

  • Geral
  • 3183-0020

tüvtürk randevuYouJizz