Items filtered by date: Março 2016
Menu

Items filtered by date: Março 2016

Pará adota novas medidas de contenção para driblar a crise

A crise nacional, que dificulta a vida dos Estados e da União, afeta também as finanças do Pará. Com a queda da receita do Estado, provocada pela retração econômica, o Governo do Pará publica, nesta quinta-feira (31), decreto em que estabelece uma série de medidas para redução de despesas administrativas. Em reunião com o secretariado na manhã desta quarta-feira, 30, o governador Simão Jatene apresentou o cenário atual nacional, o impacto que ele traz ao estado como um todo e os termos do decreto. A meta, com a contenção, é reduzir os gastos da máquina administrativa em R$ 80 milhões, de forma a garantir que o Estado continue mantendo a sua capacidade de investimento e honrando com o pagamento do funcionalismo, diferente do que já vem acontecendo em outras administrações estaduais.

"O fato de termos mantido o equilíbrio fiscal por todos estes anos, enquanto vemos outros estados, infelizmente, em uma situação crítica, só aumenta a nossa responsabilidade. Isso nos alerta para que a gente tenha o cuidado para não terminar, por algum motivo, ingressando nesse rol de administrações, que, lamentavelmente estão atrasando ou mesmo parcelando salários, muitos até promovendo demissões em massa. Então, assim como cada cidadão, diante da crise, está fazendo ajustes na sua casa, porque certamente o seu salário não dá mais, o Estado também tem que fazer os seus ajustes”.

A queda nas transferências federais para o Estado vem impactando fortemente na gestão administrativa. A diferença pode ser sentida com clareza na comparação entre o repasse feito no ano passado e o valor transferido em 2011, que acarretaram uma perda de R$ 400 milhões aos cofres públicos. Atualmente, as transferências federais, que correspondiam a 40% do orçamento estadual, representam pouco mais de 30%.

Segundo cálculo da Secretaria de Estado de Administração (Sead), o conjunto de medidas deverá reduzir as despesas, garantindo a manutenção do equilíbrio fiscal e financeiro que o Estado tem obtido com austeridade desde 2011. Com o decreto, assegura-se novamente o respeito aos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, por meio do controle efetivo do gasto público, evitando desperdícios e otimizando o uso dos recursos.

O decreto estabelece medidas de contenção de gastos no exercício de 2016, proibindo, por exemplo, a contratação de consultorias e a celebração de aditivos de contratos administrativos que representem aumento de despesas de qualquer natureza. Ele determina a redução de 20% por órgão e entidade nos gastos com locação de veículos, concessão de diárias, aquisição de passagens aéreas, contratos de vigilância, limpeza e conservação, telefonia fixa e energia elétrica, dentre outros.

Ficam suspensos pelo período de um ano, em todos os órgãos, a contratação de servidores temporários, criação de cargos, empregos ou funções, assim como a concessão de quaisquer vantagens que representem aumento nas despesas com pessoal. “Nos últimos anos tivemos uma política de remuneração que garantiu ganhos reais de salários. O crescimento não foi apenas de reposição. Nós tivemos ganhos reais. As categorias todas, umas mais, outras menos, tiveram suas remunerações corrigidas acima da inflação. Isso é uma coisa que estamos rediscutindo porque esse ano a situação é completamente diferente. A economia do país encolheu. O Brasil de 2015, em termos econômicos, é menor do que o Brasil de 2014, ou seja, produziu-se menos. Se produziu menos, gerou menos renda, então a renda por cada indivíduo também diminuiu. A manutenção do emprego, portanto, passou a ser a coisa mais desafiadora, assim como a manutenção da estabilidade, de no fim do mês receber um salário. Além disso, é necessário assegurar que os servidores possam garantir a prestação dos serviços, que é a razão da nossa existência enquanto setor público", argumentou o governador.

O decreto também ordena a órgãos e entidades que revejam o quantitativo de servidores temporários visando à redução das despesas com pessoal. Os valores gastos com gratificações e vantagens variáveis deverão ser igualmente reduzidos e os órgãos devem instituir teto para o pagamento dessas vantagens.

As reestruturações de órgãos e entidades que impliquem em aumento de despesas, criação de gratificações, cessão de servidores com ônus para o Governo do Estado, criação ou implantação de planos de cargos, carreiras e remunerações que impliquem em aumento das despesas também estão suspensas. As viagens para participação em congressos, seminários e outros eventos também estão sustadas e deverão ser autorizadas pela Casa Civil apenas em caso de agendas oficiais estritamente necessárias.

O uso dos serviços de telefonia móvel com ônus para o Estado fica restrito para gestores e ocupantes de cargos de chefia, sendo limitado a valores mensais estabelecidos, assim como o abastecimento de veículos. As renovações de contratos de natureza continuada e de aluguel de imóveis deverão ser analisadas para repactuação com o objetivo de redução de preço originalmente contratado e/ou renúncia da aplicação da cláusula de reajuste.

Os veículos de representação ficam restritos a secretários e dirigentes, sendo os demais de uso corporativos dos órgãos. Foi instituída como Central de Coordenação de Compras Públicas para bens e serviços de uso comum a Secretaria de Estado de Administração, que em conjunto com o Sistema de Governança Pública (SIGOV), integrado pelas secretarias de Administração, Planejamento, Fazenda, Auditoria Geral do Estado, Instituto de Gestão Previdenciária do Estado, Procuradoria Geral do Estado, Casa Civil e Prodepa, farão o acompanhamento permanente do cumprimento de todas as medidas necessárias à racionalização dos gastos do Poder Executivo Estadual.

“Esse decreto é mais duro do que o decreto que lançamos no ano passado, que nos ajudou a sobreviver 2015. Mas tudo leva a crer que, em 2016, o cenário, será muito mais grave que 2015. Então, nós não podemos arriscar e  temos que ter cuidado. Pior do que a crise é a falta de perspectivas sobre o futuro da economia brasileira”, asseverou Jatene.

Resumo das medidas do decreto de contenção de gastos

Fica determinada:
- A redução de 20% por órgão e entidade nos gastos com locação de veículos, concessão de diárias, aquisição de passagens aéreas, contratos de vigilância, limpeza e conservação, telefonia fixa e energia elétrica;
- A revisão do número de servidores temporários;
- A redução dos valores gastos com gratificações e vantagens variáveis;
- A fixação de teto para o pagamento dessas vantagens.

Ficam proibidas por um ano:
- A contratação de servidores temporários, criação de cargos, empregos ou funções;
- A contratação de consultorias e celebração de aditivos de contratos administrativos;
- As reestruturações de órgãos e entidades e criação de gratificações, cessão de servidores com ônus para o Governo do Estado, criação ou implantação de planos de cargos, carreiras e remunerações que impliquem em aumento das despesas.

Ficam restritos:

- O uso dos serviços de telefonia móvel com ônus para o Estado, sendo limitado a valores mensais, assim como o abastecimento de veículos;
- O uso de veículos de representação.

Ficam condicionadas:
- As renovações de contratos de natureza continuada e de aluguel de imóveis.

Governo do Estado do Pará
Secretaria de Estado de Comunicação
Read more...

Hospital Santa Rosa em Abaetetuba será concluído em dezembro de 2016

O Governo do Estado assinou ordem de serviço para execução da segunda etapa das obras do Hospital Municipal Santa Rosa, no município de Abaetetuba, região nordeste do Estado.

A assinatura para retomada dos serviços contou com a presença da secretária de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Noêmia Jacob; do secretário de Estado de Saúde Pública, Vitor Mateus, e da prefeita de Abaetetuba, Francinete Carvalho. Após a agenda administrativa, os gestores estaduais foram conferir as obras do hospital, acompanhados pela equipe da prefeitura.

As antigas instalações do hospital, inaugurado em agosto de 1983, estão sendo reformadas e ampliadas, conforme projeto arquitetônico elaborado e aprovado pela Vigilância Sanitária Estadual/Sespa. Os recursos são oriundos do tesouro estadual, orçados em R$ 9.917.560,27. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos em dezembro deste ano.

Serviços – O novo hospital terá de 97 leitos, distribuídos nos seguintes ambientes: UTI adulta (10 leitos); UCI neonatal (10 leitos); internação obstétrica (25 leitos); internação pediátrica (21 leitos – com brinquedoteca e estimulação); internação cirúrgica (9 leitos); internação clínica (17 leitos); Parto, Pré e Pós-Parto (5 leitos). As obras físicas contemplam um centro cirúrgico com três salas, seis consultórios, banco de leite, laboratório de análises clínicas e métodos gráfico/apoio diagnóstico, lavanderia, cozinha, farmácia, almoxarifado, vestiários, abrigo de resíduos e necrotério.

Izabel Cunha
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas
Read more...

Audiência pública mostra avanços na obra do projeto Tucunduba

Uma audiência pública realizada na noite desta segunda-feira, 14, reuniu no auditório da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Brigadeiro Fontenelle”, no bairro da Terra Firme, moradores dos bairros beneficiados pelo projeto de Saneamento Integrado da Bacia do Igarapé do Tucunduba. O encontro foi conduzido pela diretora de Descentralização Administrativa e Relações Comunitárias, Bernardete Costa, que representou a secretária Noêmia Jacob. A proposta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), executora da obra, foi de divulgar à comunidade beneficiada as ações do Projeto Trabalho Técnico Social - PTTS, juntamente com os avanços da obra física, retomada em 4 de janeiro deste ano.

Dividido em etapas de execução, o projeto é uma obra social que vai beneficiar, após a conclusão, cerca de 250 mil pessoas dos bairros do Guamá, Terra Firme, Universitário, Canudos e Marco. O engenheiro da Sedop, Gilmar Mota, atualizou as informações sobre a frente de serviço que executa a dragagem da Rua São Domingos, na Terra Firme.

Esse é o primeiro trecho com 300 metros de extensão até a passagem Napoleão Laureano, no bairro do Guamá. No local, equipes de trabalho fazem a limpeza do canal e conformação de talude - parede natural do canal -, para colocação das placas de concreto. A retirada de material orgânico começou em janeiro deste ano. O serviço já foi realizado em mais de 200 metros. A previsão é que essa etapa da obra seja concluída em dezembro deste ano.

“O projeto é um sonho que vai se realizar”, ressaltou Marcos Fernando Almeida de Lima, 42 anos, que acompanha de perto o cronograma das ações, em especial o asfaltamento na Rua Lauro Sodré, no bairro da Terra Firme, onde mora há 38 anos. “Tem gente vendo a obra avançar, mas não quer acreditar”, pondera.

O morador que quiser esclarecer dúvidas ou obter mais informações sobre o projeto pode se dirigir ao Plantão Social, instalado desde o último dia 10 deste mês, no canteiro de obras na Rua São Domingos, onde uma equipe de profissionais treinados do Centro Educacional de Tecnologia Social da Amazônia (Cetec), empresa licitada pelo Governo do Estado para a execução do trabalho social,  já está atendendo as demandas dos interessados.

Nesta quarta-feira, 16, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) estará implantando nas instalações da Unidade de Policiamento Integrado Propaz (UIPP) do bairro da Terra Firme, um serviço de atendimento do Sistema Nacional de Emprego para cadastramento de mão de obra local e capacitação para ingresso ou retorno ao mercado de trabalho.

Nova reunião - Nesta terça-feira, 15, a partir das 18 horas, na sede da Assembleia de Deus, do bairro da Terra Firme, representantes da Sedop e órgãos parceiros do projeto voltam a se reunir com os moradores da área de influência da obra, para o monitoramento e avaliação do cronograma das atividades do projeto. Este será o quinto encontro firmado com a comunidade em períodos quinzenais, como forma de promover o debate sobre a execução da obra e as possíveis ações para minimizar os impactos junto à população local.

Izabel Cunha
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas
Read more...

Moradores da área do Tucunduba são atualizados sobre andamento de projeto

Na quarta-feira (16), representantes do Governo do Estado e moradores sob a influência do projeto de saneamento integrado da bacia do igarapé do Tucunduba estiveram reunidos pela quinta vez, conforme calendário previamente acordado entre as partes, para avaliação e monitoramento da obra. Os encontros ocorrem na sede da igreja Assembleia de Deus, no bairro da Terra Firme, sempre às 19 horas, horário disponível para a maioria dos interessados.

Durante o encontro, a área social da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) e representantes da Prefeitura de Belém, parceira do projeto, concordaram sobre o novo trajeto das linhas de ônibus que atendem o bairro, conforme solicitação dos moradores. O assunto foi debatido nos encontros anteriores, que trataram ainda de demandas sobre mobilidade, segurança e coleta de lixo doméstico.

De acordo com os representantes das empresas, os ônibus passaram a circular nas imediações da ponte da Rua Celso Malcher – nas duas extremidades da estrutura que está sendo erguida pelo Governo do Estado –, evitando dessa forma grandes deslocamentos dos moradores por conta da interdição da via. O próximo encontro, marcado para o dia 5 de abril, vai abordar a ação integrada entre os órgãos estaduais e municipais que atuam na execução do projeto.

A diretora de descentralização e relações comunitárias da Sedop, Bernardete Cruz, defendeu o encontro em períodos quinzenais. Segundo ela, isso possibilita a atualização de todas as etapas que estão sendo executadas no projeto do Tucunduba pelo Governo do Estado. Ela falou ainda da participação dos moradores nas reuniões pela importância social do projeto, que beneficia cinco bairros.

Izabel Cunha
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas
Read more...

Novo modelo de gestão da Sedop promove visitas às principais obras da secretaria

Gestores de todas as áreas de atuação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) realizaram uma atividade diferente na última sexta-feira (11/03).  Acompanhados da secretária, Noêmia Jacob, eles visitaram o canteiro de obras do Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci, e do Ginásio Poliesportivo do Estádio Olímpico do Pará, que está sendo construído pelo governo na Rodovia Augusto Montenegro.

A visita faz parte do Planejamento Estratégico da secretaria, que estabeleceu novas metas para 2016 e um novo modelo de gestão na Sedop.  A ideia é realizar novas visitas, a cada quinze dias, para que diretores e coordenadores possam conhecer, de perto, as principais obras executadas pela Sedop.  “A secretaria é a soma de tudo, do trabalho que todos os setores estão fazendo. Quando uma parte não funciona, isso se reflete direta ou indiretamente em todo o resto. Por isso é importante que os gerentes conheçam de perto as nossas principais obras”, declarou a secretária Noêmia Jacob.

A atividade começou pelo canteiro de obras do novo Hospital Abelardo Santos, onde a equipe foi recepcionada peloengenheiro Marcílio Fusco, que prestou informações sobre o andamento da obra. Quando estiver pronto, este será o maior hospital público da Região Metropolitana de Belém, com 259 leitos. A estrutura do prédio principal, com dez andares, já está pronta. Os trabalhos agora se concentram nos serviços de alvenaria e instalações elétricas e hidráulicas.A obra começou em dezembro de 2013 e deve ser concluída em 2017. “Esse tipo de atividade é muito importante pra área social, pra que tenhamos conhecimento do antes e depois da obra, pra melhor atendimento à população”, declarou Bernadete Cruz, Diretora de Relações Comunitárias da Sedop.

A próxima parada foi no novo Ginásio Poliesportivo do Estádio Olímpico do Pará, que já está com 95% da obra concluída e ganhou muitos elogios pelo alto padrão da construção. O ginásio obedece a todas as especificações exigidas pelo Comitê, Olímpico Brasileiro – COB. Será um espaço multiuso para a realização não apenas de eventos esportivos, mas também de shows e outros eventos culturais, com padrões internacionais de infraestrutura.

Ao final da visita, a coordenadora da área de Material e Patrimônio, Rita Bozi, elogiou a iniciativa: “pra quem trabalha na área meio da Sedop, em atividades internas, como eu, a visita foi interessante porque mostrou o objetivo principal da Sedop que é construir obras que beneficiem a nossa população”, disse ela.

Read more...

Governo assegura novo repasse para obras do Abelardo Santos e do Parque do Utinga

O Governo do Pará assegurou, junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um montante de R$ 65 milhões para a manutenção do cronograma de obras do novo Hospital Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, que abrigará 259 leitos em dez pavimentos, e para o avanço da 1ª etapa do projeto de revitalização e ampliação do Parque Estadual do Utinga (Peut). Os recursos foram disponibilizados por intermédio do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste), como parte dos R$ 955 milhões garantidos para a realização de obras prioritárias. Do novo repasse liberado, R$ 35 milhões serão aplicados no Peut e outros R$ 30 milhões na obra do Abelardo Santos. Ambas também estão recebendo contrapartida do Tesouro do Estado.

A secretária adjunta de Recursos Especiais, Ana Regina Bastos, da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), destaca que, no caso do Parque do Utinga, a liberação dos recursos indica a aprovação do projeto pelo banco. O montante de R$ 35 milhões, segundo Ana, corresponde à primeira parcela liberada de um total de R$ 39 milhões previstos para esta etapa do projeto, que prevê a recuperação da infraestrutura viária interna até a estaca 130, um estacionamento para veículos, bicicletário, pórtico de entrada e um espaço para recepção e acolhimento dos visitantes.

Para não atrasar a obra, o Estado já havia liberado cerca de R$ 14 milhões, que serão compensados nesta primeira parcela. Com isso, mais de 30% dos serviços já foram executados. Por se tratar de um projeto complexo, devido à questão ambiental envolvida, ele foi dividido em duas etapas. A primeira delas foi orçada em R$ 39 milhões. Já a segunda, que inclui a continuação dos serviços de recuperação viária, implantação de um espaço administrativo e operacional, entre outros, prevê mais R$ 38 milhões. Com o andamento das obras, o novo Parque do Utinga deverá ser entregue ainda este ano.

Numa perspectiva mais ampla, a administração estadual ainda buscará a realização de uma segunda fase, em princípio independente, que inclui a implantação de um Amazonário. Esta fase, entretanto, não está contemplada no contrato firmado com o BNDES. Para a sua efetivação, serão necessários mais R$ R$ 73 milhões. No total, a obra está orçada em R$ 150 milhões, sendo que R$ 77 milhões estão assegurados neste contrato. “Depois de pronto, o Governo do Estado entregará à população um espaço turístico e de sensibilização para a questão ambiental”, destaca Ana Regina Bastos.

Frentes de trabalho avançam no Abelardo Santos

Para o Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci, um montante de R$ 30 milhões foi repassado pelo mesmo programa para a manutenção do cronograma de obras, que conta com 35% dos serviços já executados. Com isso, toda estrutura do complexo hospitalar está erguida. Além do prédio principal, de dez pavimentos, o espaço abrigará um bloco anexo de serviços, subestação, sistema de água e duas guaritas - uma para entrada dos usuários e outra para funcionários e ambulâncias. Atualmente, cerca de 150 operários trabalham na obra, divididos em duas frentes.

O engenheiro Marcílio Fusco, do consórcio responsável pela obra, o Nova Saúde, explica que todos os serviços de fundação, estruturas, alvenarias e revestimentos já foram executados. “Agora estamos trabalhando no que diz respeito à infraestrutura das instalações, que também estão adiantadas. Uma equipe de elétrica e hidráulica já ocupa o terceiro pavimento, e outra que faz o sentido contrário, ou seja, vem da cobertura para o térreo, cuidando das instalações de ar condicionado, dutos e hidráulica, já está no segundo pavimento”, detalha.

A área de construção do novo Abelardo Santos é de 45 mil metros quadrados, sete vezes maior que a do antigo hospital que funcionava no mesmo local e foi demolido. As etapas seguintes incluem os serviços de acabamento da obra, como paisagismo, climatização, instalações de gases medicinais, instalações hidráulicas de prevenção e combate a incêndio, além da aquisição e instalação dos equipamentos. A expectativa é de que a obra, orçada em R$ 185 milhões – já incluindo a contrapartida do Estado, seja entregue no primeiro semestre de 2017.

O novo hospital terá Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto e pediátrica, divididas da seguinte forma: 20 UTIs adultas, 20 UTIs pediátricas, 20 UCIs Neonatal e 20 UTIs Neonatal. O empreendimento também contará com um setor especializado em neonatologia completa, imagenologia (mamógrafo, RN, CT, raio-x e USG), métodos gráficos, endoscopia digestiva, terapia renal substitutiva, reabilitação, urgência adulto e pediátrica, unidade de emergência, laboratório de patologia clínica e agência transfusional.

No Abelardo Santos, a secretária Ana Regina Bastos informa que serão aplicados R$ 185 milhões nas obras físicas e instalação de equipamentos. Desse montante, R$ 34 milhões serão aplicados pelo Tesouro do Estado. O restante está sendo disponibilizado por meio do Proinveste. Para acessar os recursos, o governo dividiu o projeto em duas operações de crédito. “O novo repasse (de R$ 30 milhões), na verdade, é o primeiro da segunda operação”, explica. A primeira, no valor de R$ 74 milhões, já foi integralmente repassada aos cofres do Estado. Na segunda, outros R$ 76 milhões serão disponibilizados, de acordo com o cronograma da obra.

“A relação que hoje temos com o Banco (BNDES) é fruto de um esforço muito grande da atual gestão para que tudo fosse feito de forma transparente e responsável, sobretudo no que diz respeito às prestações de contas. Quando começamos a dialogar para ter acesso a esses recursos, observamos que eles tinham um ‘pé atrás’ conosco, em virtude de operações de crédito de outras gestões, que acabaram de forma obscura para todos. Com o decorrer dos nossos contratos, isso foi se desmistificando. Hoje, nossa credibilidade com eles é a melhor possível”, comenta a secretária.

Outro ponto decisivo para a concretização das operações de crédito tem sido o papel desempenhado pela Secretaria de Planejamento, que trabalha junto com as demais secretarias envolvidas, tanto para a liberação dos recursos quanto na articulação para que as obras previstas nesses contratos sejam tocadas da melhor forma possível. “Os recursos só são solicitados na medida em que o cronograma avança. Muitas vezes chegamos a empregar recursos próprios para que as obras não sejam interrompidas, ou mesmo para que saiam do papel. Esse foi o caso de muitas, até mesmo por todo processo que é necessário para esse tipo de operação. Hoje, isso é reconhecido”, finaliza.

Amanda Engelke
Secretaria de Estado de Comunicação
 
 
Read more...

Governo do Estado avalia com moradores execução da obra no Tucunduba

 Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) fez na noite de terça-feira (1), na sede da igreja evangélica Assembleia de Deus, no bairro da Terra Firme, nova reunião com os moradores beneficiados pelo projeto de saneamento integrado da Bacia do Tucunduba. Foi o quarto encontro com representantes do Governo do Estado e parceiros para avaliação e monitoramento da obra desde a retomada do projeto, em janeiro deste ano.

O diretor de Saneamento da Sedop, Denys Ribeiro, repassou os informes quanto à execução da obra, entre os quais, os ajustes nas cabeceiras da ponte da Rua Nossa Senhora das Graças, conforme acompanhamento e manutenção, com fluxo liberado para veículo pesados desde o início da semana. A ponte em madeira recebeu reforço no tablado e nas cantoneiras para suportar o desvio na rota do trânsito por ocasião da interdição da Rua Celso Malcher, feita no último dia 18 de janeiro, pelo período de 90 dias, para construção de ponte em concreto sobre o canal.

O diretor da Sedop informou que o prazo de 90 dias para a construção da ponte na Rua Celso Malcher está mantido. Na próxima semana, começa a etapa de suporte do tabuleiro em concreto protendido na estrutura com extensão de 29.8 x 11 metros. Os moradores foram informados que a partir do próximo dia 10 deste mês, a área social da Sedop vai instalar na Rua São Domingos, local do canteiro de obras do projeto, ponto de referência com suporte de atendimento e informações sobre a execução do projeto de saneamento integrado da bacia do Tucunduba.

Integração – A Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) desenvolve na área do projeto ações para amenizar o impacto e transtornos na mobilidade dos moradores. Segundo o diretor geral da Sesan, Waldiney Farias, a secretaria faz a operação tapa-buraco, limpeza e drenagem das tubulações e reforço das pontes. Na área da segurança pública, o comandante da 4ª Companhia de Polícia, capitão PM Martins Júnior, informou que o bairro conta com oito viaturas fazendo rondas, distribuídas por setores, procurando manter atendimento no período emergencial da obra da Celso Malcher.

A Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) se comprometeu em analisar proposta retirada durante a reunião pelos moradores mais atingidos com a alteração nas rotas dos ônibus após a interdição da Rua Celso Malcher. A intenção é atender o maior número de pessoas com os ônibus fazendo o trajeto na Rua Celso Malcher próximo da ponte que está sendo construída, nos dois sentidos, evitando longos deslocamentos.

Izabel Cunha
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas
 

 

Read more...
Subscribe to this RSS feed

Institucional

Acessibilidade

Imprensa

Interno

Telefone

  • Geral
  • 3183-0020

tüvtürk randevuYouJizz