Displaying items by tag: pública
Menu

Audiência Pública discute a duplicação da avenida Perimetral


 

Na manhã deste sábado, 4, cerca de 600 pessoas participam de uma audiência pública realizada pela  Secretaria de Estado de Integração Regional e Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb) para discutir o projeto de duplicação da avenida Perimetral, em Belém. A reunião ocorreu na quadra da escola Parque Amazônia, no bairro da Terra Firme.

Durante a plenária, que contou com a participação do titular da Seidurb, Luciano Dias e de representantes do Detran, Universidade Federal do Pará, lideranças comunitárias e moradores que vivem ao longo de toda a avenida, foi apresentado o detalhamento da obra que deverá beneficiar um milhão de habitantes.

O projeto consiste em cinco quilômetros de duplicação da avenida Perimetral - da feira da Bandeira Branca, no Marco, até o terminal de ônibus da UFPA. De acordo com a arquiteta Lorena Pinheiro, coordenadora do projeto, serão sete metros de pista em cada sentido, calçadas, um canteiro central e duas faixas de ciclistas ao longo de todo o trajeto. “Além disso, a gente tem também a construção de 340 unidades habitacionais, que vão atender as famílias que serão remanejadas, do terminal de ônibus da UFPA até as torres de alta tensão da Eletronorte”, explicou a arquiteta.

Para o secretario Luciano Dias, a audiência pública é uma forma de prestar contas com a população. “Para o governo do Estado, a prestação de contas é algo muito sério. Por isso fizemos questão de visitar a comunidade beneficiada para ouvir a população. Essa obra vai mexer diretamente não só com as pessoas que moram ao longo da Perimetral, mas com toda a mobilidade de Belém. Por isso queremos ouvir os moradores, esclarecer todas as dúvidas e nos colocar à disposição da população”, ressaltou o titular da Seidurb.

A audiência começou com a apresentação do projeto. Após as explanações iniciais de técnicos da obra, o debate foi aberto ao público. “Eu fiz questão de vir até aqui, pois tenho muitas dúvidas sobre as consequências dessa duplicação. O que vai acontecer com a gente? Como vai funcionar esse remanejamento?”, questionou a professora Núbia Ribeiro, 51 anos. Moradora da área há duas décadas, ela se diz favorável ao projeto, mas afirma que ainda tem muitas dúvidas sobre o funcionamento da obra.

O questionamento da professora foi o mesmo do pastor evangélico Isaias Pinheiro, 46 anos. “Ninguém aqui é contrário ao projeto. Todos sabemos que a duplicação da Perimetral é um projeto que vai beneficiar a cidade, por isso queremos tirar todas as nossas dúvidas aqui. Essa iniciativa do governo, de vim´r até a comunidade para ouvir a população já representa um avanço para a gente. Por isso fiz questão de participar dessa audiência. Eu também quero dar a minha contribuição nesse espaço”, afirmou o morador.

Durante a plenária todas as perguntas feitas através de bilhetes ou da própria tribuna foram respondidas pelo titular e técnicos da Seidurb. Eles explicaram que todo o andamento do projeto se dará de forma transparente. “O nosso objetivo aqui é esclarecer ao máximo os benefícios gerados por essa obra. Queremos não apenas melhorar a mobilidade urbana do município, mas, principalmente, melhorar a qualidade de vida população que vive ao longo da avenida”, enfatizou o secretário.

Segundo a antropóloga Marineia Santos, responsável pelo planejamento social do projeto, tudo está sendo planejado para manter a população original do bairro.  “Mesmo nos casos de remanejamento, não queremos atropelar os processos sociais. Queremos que os moradores daqui continuem mantendo o vinculo com a vizinhança, continuem com o laço de aproximação com a comunidade. Para isso, criamos uma equipe especifica para tratar dessas questões”.

Para as outras perguntas que não foram respondidas durante a audiência, a Seidurb disponibilizou um email exclusivo para atender as demandas da população. Através do endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. qualquer um morador pode tirar sua dúvida sobre o funcionamento do projeto. As obras de duplicação da avenida Perimentral devem ser iniciadas ainda este mês.

 

 

 

Texto:
Adison Ferrera
Secretaria de Estado de Comunicação
Read more...

Audiência pública vai detalhar a obra de duplicação da Perimetral

A Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb) promove, no próximo dia 4 de janeiro, na Escola Parque Amazônia, na Avenida Perimetral, uma audiência pública para apresentar à população como vai ser feita a obra de duplicação da Perimetral no trecho entre a Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Avenida Almirante Barroso, com 5.060 metros de extensão.

A Região Metropolitana de Belém tem atualmente uma frota de 390.931 veículos, representando cerca de 39% da frota do Estado. Nesse contexto, a Perimetral tem importância fundamental como via de ligação direta entre os bairros do Guamá, Terra Firme e Marco, beneficiando diretamente uma população de mais de 300 mil pessoas e dando acesso à Estrada Nova e ao centro da cidade. Funciona ainda como corredor alternativo de saída do centro da capital para o interior do Estado, pela Avenida João Paulo II e Almirante Barroso e no trecho compreendido entra a Almirante Barroso e a Rua Augusto Corrêa.

O governo também vai construir 340 unidades habitacionais (85 blocos residenciais), devido ao processo de desapropriação no prolongamento e duplicação da construção da pavimentação da Perimetral. Um primeiro cadastro social foi feito em fevereiro deste ano, e agora, em dezembro, está sendo feita, pela equipe da Seidurb, a revalidação deste cadastro e as medições dos imóveis para avaliação imobiliária. A obra esta orçada em quase R$ 70 milhões.

“Essa obra é urgentemente necessária para aliviar o congestionamento de tráfego e facilitar a ligação entre centro e periferia, bem como a saída e entrada da cidade”, diz o titular da Seidurb, Luciano Dias Lopes. Entre os benefícios da obra, estão: dispersão do fluxo de tráfego no centro e redução de concentração excessiva de tráfego em certas vias arteriais, aumentando a mobilidade do sistema; desenvolvimento de ligações de vias alternativas a fim de garantir vida urbana estável e atividades produtivas, com tráfego fluente e seguro; criação de um sistema ordenado de hierarquização de vias; e conexão com outros grandes investimentos, como a Bacia do Tucunduba, Residencial Liberdade, Comunidade Riacho Doce e revitalização do terminal de ônibus, que o Governo do Pará vem executando na extensão da via, criando, portanto, uma rede lógica de investimentos, no âmbito da mobilidade, saneamento e habitação.

 

Data: Sábado, 04 de Janeiro de 2014

Horário: 09h

Local: Escola Parque Amazônia – Av. Perimetral/ Rua 27 de setembro, 196;Belém/PA

 

Texto:
Antenor Martins dos Santos Filho

Secretaria de Estado de Comunicação

Read more...
Subscribe to this RSS feed

Institucional

Acessibilidade

Imprensa

Interno

Telefone

  • Geral
  • 3183-0020

tüvtürk randevuYouJizz